Translate this Page
ONLINE
1


Partilhe esta Página


Errar é humano!
Errar é humano!

"Errar é humano". É essa expressão que costumamos dizer sempre que nos pegamos diante de um erro que nós mesmos cometemos. Tendemos sempre a utilizar diferentes recursos e justificativas para tentar minimizar erros, abusando sempre de ditados populares que remetem ao fato de que "ninguém é perfeito", "todo mundo erra", dentre outros.

Com isso, tentamos nos eximir das consequências e prejuízos decorrentes de nossos erros. É claro que não estamos equivocados quando afirmamos categoricamente que todas as pessoas erram, mas passamos a duplicar os nossos erros ao deixar de admití-los.

Isso porque, na tentativa de justificar um erro cometido, negando-o estamos errando mais uma vez, independente da situação à qual o erro esteja relacionado.

Nos relacionamentos interpessoais e no ambiente de trabalho, tendemos a fugir das consequências de nossos erros negando-os, culpando outra pessoa ou simplesmente ignorando-os. Dessa forma, tendemos a nos afastar da possibilidade de consertar o erro cometido e, principalmente, tendemos a repetir o mesmo erro outras vezes.

Algumas pessoas têm dificuldade em admitir que estão erradas não apenas para outras pessoas, mas para elas mesmas. Muitas vezes, inconscientemente, o medo de ser reprovado, rejeitado ou criticado acaba interferindo no processo consciente de assumir que está errado.

Dessa forma, caro irmão satanista, tente buscar dentro de si situações em que foi confrontado por alguém diante de um erro seu e reflita como se sentiu na ocasião.

Relembre momentos com a família ou no trabalho que te fizerem sentir desconfortável ou inferior a alguém simplesmente por ter errado.

Se identificar que situações como essas são constantes e que, sempre que é questionado sobre um erro cometido, você tende a se sentir extremamente desconfortável e até chega a discussões com outras pessoas, procure ajuda de um psicólogo.

Problemas de autoestima e rejeição podem estar relacionados. Mas tem terapia para isto, não se preocupe!!!

Por outro lado, quando o erro de alguém nos traz consequências negativas, tendemos a questionar e a convencer ao outro de seu erro.

Isso acontece porque ouvir outra pessoa assumindo que errou para conosco nos faz sentir mais confortáveis e dispostos a perdoar.

Isso deve acontecer também quando a situação se inverte.

Ao admitir aos outros que erramos, deixamos o orgulho de lado e nos posicionamos de forma mais humilde e mais admirável.

Mostre o quanto ter errado te incomodou e o quanto você está disposto a corrigir a situação e agir diferente em outras situações semelhantes.

Não seja covarde!!

Assuma seus erros!

Não culpe os outros por suas limitações!

 

Copyright ©