Translate this Page
ONLINE
1


Partilhe esta Página


Altar satanista
Altar satanista

Alguns itens que não podem faltar em seu altar:

• VELAS As velas usadas no ritual satânico representam a luz de Lúcifer, a chama vivente, o desejo devorador, e as Chamas do Inferno. Somente velas negras e brancas devem ser usadas no ritual satânico. Nunca use mais do que uma vela branca; mas tantas velas negras quanto exigidas para iluminar a câmara do ritual podem ser usadas. Pelo menos uma vela negra é colocada à esquerda do altar, representando os Poderes das Trevas e o caminho da mão esquerda. Outras velas negras são colocadas onde necessite iluminação. Uma vela branca é colocada à direita do altar, representando a hipocrisia dos magos da luz branca e os seguidores do caminho da mão direita. Nenhuma outra fonte de luz pode ser usada. Velas negras são usadas para poder e sucesso dos participantes do ritual, e são usadas para consumir os pergaminhos em que as bênçãos pedidas pelos participantes do ritual são escritas. A vela branca é usada para a destruição dos inimigos. Pergaminhos sobre os quais as maldições são escritas são queimadas pela chama da vela branca.

• SINO O efeito de fragmentação do sino é usado para marcar o início e o fim do ritual. O sacerdote toca o sino nove vezes, rodando em sentido anti-horário e dirigindo as badaladas para os quatro pontos cardeais do recinto. Isto é feito uma vez no início do ritual para limpar e purificar o ar de todos os ruídos externos, e uma vez mais no final como uma indicação de finalidade poluidora. A qualidade do tom do sino usado deverá ser alta e penetrante.

• CÁLICE No ritual satânico o cálice ou taça representa o Cálice do Êxtase. Idealmente, o cálice deveria ser feito de prata, mas se um cálice de prata não pode ser obtido, um feito de outro metal, vidro ou louca pode ser usado – qualquer coisa menos ouro. Ouro sempre esteve associado com religiões “divinas” e o Poder Celeste. O conteúdo do cálice deve ser bebido primeiro pelo sacerdote, depois por um assistente. Em rituais privados a pessoa realizando o ritual bebe o cálice todo.

• ELIXIR O estimulante fluido ou Elixir da Vida usado pelos pagãos foi corrompido no vinho sacramental pela fé cristã. Originalmente, o licor usado nos rituais pagãos era bebido para relaxar e intensificar as emoções dos envolvidos na cerimônia. O satanismo não sacrifica seu deus, como fazem outras religiões. O satanismo não pratica nenhuma forma de canibalismo simbólico, e retoma o vinho sacramental usado pelos cristãos para o seu propósito original – que é estimular as emoções necessárias ao ritual satânico. Vinho por si não necessita ser usado – qualquer bebida que seja estimulante e agradável ao paladar está em ordem. O Elixir da Vida deve ser bebido do Cálice do Êxtase, como indicado acima, imediatamente seguindo a invocação de Satan.

• ESPADA A Espada do Poder é o símbolo da força agressiva, e age como uma extensão e intensificador do braço com que o sacerdote usa para gesticular e apontar. Paralelo a isto é a vara de apontar ou varinha de condão usadas em outras formas de magia ritual. A espada é segurada pelo sacerdote e usada para apontar em direção ao símbolo de Baphomet durante a invocação de Satan. É também usada, como indicada nos Passos do Ritual, quando se está chamando os quatro Príncipes do Inferno. O sacerdote impele a ponta da espada em direção ao pergaminho contendo a mensagem ou pedido depois que ele tenha sido lido em voz alta; e então usado para segurar o pergaminho enquanto introduzido na chama da vela. Enquanto escutar os pedidos dos outros participantes, e enquanto repetir o mesmo, o sacerdote coloca a espada no topo de suas cabeças (na tradicional fascinação dos cavaleiros). Para rituais privados, se uma espada não pode ser obtida, uma faca longa, vara ou bastão similar podem ser usados.

• FALO O falo é um símbolo da fertilidade pagã que representa procriação, virilidade e agressividade. Isto é ainda um outro artificio que foi blasfemosamente convertido para se adaptar às cerimônias baseadas na culpa do cristianismo. O falo é uma versão não hipócrita do aspergidor ou irrigador de água benta usado no catolicismo – realmente uma metamorfose do pênis comum! O falo é segurado por ambas as mãos de um dos assistentes do sacerdote e metodicamente sacudido duas vezes em direção a cada ponto cardeal do recinto, para benção da casa. Qualquer símbolo fálico pode ser usado. Se nenhum é obtido, ele pode ser feito de emboco, madeira, barro, cera etc. O falo é necessário apenas em rituais organizados de grupo.

• PERGAMINHO Pergaminho é usado porque suas propriedades orgânicas são compatíveis com os elementos da natureza. Para manutenção da visão satânica sobre sacrifício, o pergaminho usado deveria ser feito da pele de uma ovelha que foi, por necessidade, morta para alimento. Se pergaminho comercial que tenha sido feito de uma ovelha já morta não pode ser obtido, um papel branco pode o substituir. O pergaminho é o meio pelo qual a mensagem escrita ou pedido pode ser consumido pela chama da vela e enviado para o éter. O pedido é escrito em pergaminho ou papel, lido em alta voz pelo sacerdote, e então queimado na chama seja de uma vela negra ou branca – seja qual for apropriada para o pedido em particular. Antes que o ritual comece maldições são colocadas à direita do sacerdote, fascinações e bênçãos à esquerda dele.