Translate this Page
ONLINE
1


Partilhe esta Página


A Bíblia Satânica
A Bíblia Satânica

  1. O livro é dividido em quatro partes (O Livro de Satã, O Livro de Lúcifer, O Livro de Belial e o Livro de Leviatã, que são referenciados como os quatro líderes do inferno) que proclama Satã como uma força da natureza cujos humanos podem invocar por rituais de magia.
  2. Na dedicatória do livro estão nomes como H. P. Lovecraft, Mark Twain, Nietzsche, George Orwell, Fritz Lang, Jayne Mansifield, Marilyn Monroe, Houdini, Rasputin e H. G. Wells
  3. A Farsa dos 10 Mandamentos: No livro negro de LaVey cada um dos dez mandamentos é questionado e argumentado sobre sua não validade de modo veemente. Os mandamentos mais argumentados são: “Não cometerás adultério”, “Não matarás” e “Não dirás em falso testemunho”. A Igreja de Satã permite mentiras, principalmente se o mentiroso for beneficiado com tal comportamento. Tudo isso é exposto no primeiro Livro (de Satã) que, em resumo, pregam a filosofia do mais forte sobrepondo o mais fraco. Para tal objetivo é permitido manipular a compaixão dos não iniciados.
  4. No prólogo são estabelecidos os conceitos satânicos de Deus, bondade e maldade e a natureza humana. Fica claro que Satã é essência da existência vital e o oposto de tudo o que é pregado no cristianismo. Por exemplo: “Satã representa o amor aos que merecem-no, em oposição ao amor desperdiçado com ingratos”, “Satã representa a vingança, oposta do ato de oferecer a outra face”, “Satã representa todos os denominados pecados e estes levam à gratificação emocional, mental e física”. Estes itens são apenas alguns dos nove axiomas satânicos.
  5. O Sexo Satânico: No Livro de Lúcifer está todo o alicerce filosófico da doutrina de LaVey. Aqui ele rejeita os preceitos de oração e mostra um ponto de vista alternativo aos conceitos de bondade e maldade. O capítulo mais longo deste tomo versa sobre o sexo, sendo que as orgias são permitidas e até estimuladas como forma de explorar a sexualidade para se extrair o máximo do prazer
  6. Sacrifícios Humanos: São permitidos apenas com dois objetivos: liberar energias muito poderosas em rituais ou a alguém que mereça a morte por seus atos. O assassinato de bebês e animais é condenado por serem considerados seres carnais puros e considerados sagrados.
  7. Suicídio: O ato de tirar a própria vida é condenado a não ser em caso de eutanásia ou de sofrimento extremo.
  8. Aniversário: Como o satanismo prega o homem como deus de si mesmo, o aniversário do iniciado é a data mais importante do ano e celebrada como o mais importante dos feriados. Ainda são comemorados o Halloween e o a Noite de Walpurgis, bem como, os solstícios e equinócios.
  9. Os rituais estão bem definidos no Livro de Belial. Diversas forças podem ser invocadas, desde despertar a atração de outra pessoa, até a morte de um inimigo.
  10.  “Odeie seus inimigo. Atinja-os” é um dos preceitos básicos presentes nas páginas do livro.